Gabriel Notish Lutont - Puro Sangue

Ir em baixo

Gabriel Notish Lutont - Puro Sangue

Mensagem por The Storyteller em Dom Mar 18, 2012 10:18 am


Ficha atualizada abaixo!

Spoiler:
||______________..:: Ficha ACC ::..______________||

|| Char ||

| Nome: Gabriel Notish Lutont
| Data de Nasc./ idade: 07/01 /// 108(aparentemente 18 anos)
| Local de Nasc. : dinamarca
| Sexo: masculino
| Tipo Sanguíneo: -----------
Nome dos Pais: Aaron Luiz Lutont e Cellina Notish Lutont.
| Profissão: Aluno Night Class (vampiro rank A- puro sangue)
|
Personalidade: não é muito de mostrar sentimentos, na verdade é um
tanto frio com isso, não se considerando bem um individuo e sim um
menbro do clã e por isso deve fazer o melhor por esse. É muito
inteligente e bem educado, não da-se bem para explicar a personalidade
dele, já que qualquer expressão de personalidade havia sido combatida
na infância, mas ele é calmo e auto confiente. Sabe ser gentil quando
quer e é difícil imaginar o que pensa... adora fazer antidotos e poções
é seu maior passatempo... Pode ser definido como a atitude de um
verdadeiro nobre. Tem certo ressentimento pelo pai...

|| Aparência:
| Altura: 1,80
| Peso: 63
| Cor dos Olhos/ Cabelos: azuis/ prateados.
| Descrição Básica: Um garoto alto e quieto, de visual atraente, mas um tanto misterioso, sempre usa roupas formais.
| Foto:
Spoiler:
|| História ||

Apesar
de ter nascido em uma família de sangue puros Gabriel nunca teve o que
se pode chamar de existência perfeita, sua família era muito rígida e
desde o primeiro ano de vida ele fora submetido a uma disciplina
rígida, ensinado que ele era apenas um objeto e tinha que servir com o
principal propósito do clã que era restaurar o antigo e renomado nome
de seu clã e derrotar um clã rival de hunters.

Essa devia ser
sua única motivação, e foi desde o principio já que todos o tratavam
com frieza ou respeito demais, todos esperando o Maximo dele, o que o
assustava um pouco e o fazia ficar motivado, tentando agir como eles...

Gabriel
se esforçava e quase sempre era repreendido, não tinha muito talento e
nunca levava as coisas muito a serio, todos falavam que ele puxara isso
do pai, e por isso desde pequeno ele não era um dos maiores fás do pai,
e isso piorou no dia em que ele com 5 anos fora levado pelo pai e este
lhe deixara em uma pequena vila com uma família humana dizendo que era
o melhor pra ele ficar longe dos sangue sugas do clã e indo embora...

Gabriel
passou 7 dias difíceis, achando que havia sido deixado pelo pai e
tentando voltar pro clã, até ser encontrado por Tyler, um dos filhos
servos do clã e voltar pra casa, a partir daí ele recebeu a noticia,
seu pai havia deixado o clã, havia se transformado em uma desgraça, sua
mãe chorava e continuava o tratando com indiferença, enquanto o resto
do clã pareceu nutrir um ódio por ele como filho do traidor, não
deixando de mencioná-lo cada vez que passavam por ele...

E
assim Gabriel cresceu, sem atenção, sozinho, sem amigos e as margens da
sombra do pai, o que não era bom pra ele, nutrindo cada vez ódio por
esse e depois afastando todos os sentimentos de si e começando a
estudar o dia inteiro, a treinar o Maximo que podia, a passar dias
dentro de uma biblioteca, sem diversão nem nada, apenas para provar que
poderia superar o pai...

E isso acabou acontecendo, em pouco
tempo os boatos pararam e ele era conhecido apenas como o gênio do clã
Lutont, que conseguia controlar seus poderes melhor que qualquer,
conhecia mais a historia de seu clã melhor que qualquer um e
principalmente tinha um talento inigualável em fazer poções, venenos e
antídotos.

Quando cresceu mais um pouco, o menino foi mandado
para ser aluno de um dos professores de seu pai, com o qual permaneceu
morando por 8 anos, aprendendo uma noção de magia e mais sobre
filosofia e mitologia que poderia usar no futuro, segundo seu professor
ele fora seu melhor e pior aluno...

Gabriel se fechou e cada vez
mais foi se aproximando do titulo de líder do clã, era o que ele
precisava pra sair da sombra do pai definitivamente, no entanto algo
mais aconteceu, chegaram boatos, seu pai havia se envolvido com uma
Hunter do clã rival e por isso a desonra havia o atingido
definitivamente...

Isso afastou o garoto de seu objetivo
novamente e seu nome como favorito para a próxima liderança ficou junto
com o de gustaV, seu primo austriaco que pelo que ele bem sabia levaria
seu clã a desgraça, tudo que ele se esforçara a fazer iria a baixo e o
clã se tornaria uma escoria e tinha chance de até serem expulsos do
status que tinham...

Conturbado com isso, o menino começou a
pesquisar mais fundo na historia e em magias ocultas, uma vez ou outra
se arriscando no esconderijo descoberto do clã Hunter para roubar
pergaminhos ou armas antigas, aos quais guardava e estudava, enquanto
tentava arrumar um método para seu clã vencer definitivamente a
batalha...

Passou um tempo, e depois de muitas pesquisas
descobriu que algumas das armas que achara soh podiam ser usados por
decendentes diretos dos dois clãs, que também seriam a única arma
valida pra vencer a batalha... alem disso, sua avo lhe mandou procurar
sua Irma menor, kagura, casando-se com outro decendente direto poderia
passar na frente de gustav e controlar o clã...

Isso o fez sair
e ir atrás de kagura, sua “noiva” na academia cross onde ela
estudava... a encontrando uma vez na da frança e então a seguindo até a
do Canadá, onde fez a própria matricula na night class...

(depois faço uma fic detalhada..)

|| Segredo ||
Spoiler:
sabe
mais sobre seu clã que qualquer outro membro... descobriu sobre a arma
letal dos hunters e quer impedir... também descobriu que seu pai esta
vivo, mas esconde isso, afina odeia o pai... tem que casar-se com
kagura pra assumir a liderança do clã e por isso esta ali...

|| Atributos:|| - [nenhum pode ser zero]

||Físicos:
| Força: 9
| Destreza: 9
| Vigor: 5

|| Sociais
| Carisma: 8
| Manipulação: 9

|| Mentais
| Inteligência: 10
| Percepção: 10
| Raciocínio: 10

|| Pontos de Sangue: 15
|| Pontos de Vida: 50
|| Stamina: 50

|| Vantagens:
| CONCENTRAÇÃO (QUALIDADE: 4 PONTOS)
Você
tem a habilidadede de focalizar a sua mente e desligar-se de qualquer
distração ou perturbação. Os personagens que têm esta qualidade não são
afetados por nenhuma das penalidades provenientes de circunstâncias que
provocam distrações (como ruídos altos, luzes estroboscópicas,
pendurar-se de ponta-cabeça etc).
| AMBIDESTRO (QUALIDADE: l PONTO)
Você
possui um elevado nível de destreza manual, podendo executar tarefas
com sua mão "inábil" sem sofrer penalidades. Você ainda precisa seguir
as regras para a execução de ações múltiplas,mas não sofrerá penalidade
à dificuldade se, digamos, usar duas armas ou for forçado a usar a mão
"inábil".
|

|| Desvantagens:
| INIMIGO (DEFEITO: 5 PONTOS)
Você
tem um inimigo, ou talvez um grupo de inimigos, que procuram
prejudicá-lo. O poder do inimigo depende da quantidade de pontos que o
jogador queira gastar.
|
|

|| Poderes
| Elemento: eletricidade.
| Golpes:
Basico: a simples habilidade de criar uma corrente elétrica, podendo causar curto circuito em alguns aparelhos elétricos.

Médio:
controlar energia nas mãos, permitindo dar golpes que paralizam com a
corrente o corpo da pessoa, confundindo os impulssos nervosos.

Avançado:
é um golpe utilizando a foice, na qual usando esta ele pode disperçar
uma grande quantidade de energia pelo ar ou diretamente pelo contato
com a foice(semelhante a energia de um raio), podendo eletrificar o
oponente em segundos..

Avançado 2: cria uma espécie de circulo
elétrico em volta do oponente, onde ocorrem diversas descargas
elétricas, podendo desde paralizar até eletrocutar o corpo do oponente,
dependendo da energia que ele resolve usar...

|| Equipamentos e Pertences:

Foice: Uma foice negra que ele usa pra lutar
avatar
The Storyteller

Mensagens : 706
Data de inscrição : 16/03/2012

Ver perfil do usuário http://vampireknighttale.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriel Notish Lutont - Puro Sangue

Mensagem por Makie em Sex Dez 28, 2012 12:13 pm

Atualização!


||______________..:: Ficha ACC ::..______________||

|| Char ||


| Nome: Gabriel Notish Sondenburg Lutont
| Data de Nasc./ idade: 07/01 /// 200 anos(aparentemente 18 anos)
| Local de Nasc. : Dinamarca
| Sexo: Masculino
| Tipo Sanguíneo: -----------
|Nome dos Pais: Arthur Luiz Sondenburg Lutont e Cellina Notish Lutont.
| Profissão: Aluno Night Class (vampiro rank A - Puro sangue)
|Personalidade:
Educado desde a infância para não demonstrar seus sentimentos e
anseios, não é o tipo de pessoa mais expressiva ou sentimental. Sempre
dá pés para a razão no lugar da emoção, sendo um tanto introvertido e
metódico. É perfeccionista, odiando tudo que acha errado. Meio frio, mal
chega a se considerar um individuo propriamente, sendo apenas produto
da vontade de seu clã e fazendo tudo por esse, mesmo em atos como
chacinas ou completamente antiético. Por causa de sua educação dura, é
meio frio, não se importando com coisas que considera inúteis e que os
outros parecem valorizar como romances adolescentes. Muito inteligente,
adora alquimia e estuda a fundo história e artes ocultas. É difícil
imaginar o que pensa, mas sempre age de maneira sensata. Costuma ser
cruel com aqueles que interpõem seu caminho, mas normalmente é muito
polido, agindo como um almofadinha nobre. Ele é o tipo de pessoa que
sempre tem um plano B em mente.
||Aparência:

|Altura: 1,85 m
| Peso: 73 kg
| Cor dos Olhos/ Cabelos: roxo/ prateado.
| Descrição Básica:
Um garoto alto, de pele muito branca e que se destaca por sua cor de
cabelo incomum e seus olhos arrouxeados. É quieto e aparentemente
certinho. Seu visual são sempre roupas de boa escolha feitas pelos
melhores alfaiates.
| Foto:
Spoiler:

|| História ||

Nem
sempre vampiros puro-sangues tem uma existência perfeita e gloriosa.
Para Gabriel, essa sempre fora dura e lotada de expectativas e maus
comentários. Ele era a esperança, o melhor futuro líder após a fuga do
pai e a crise de loucura na qual sua mãe parecia inserida desde o
fatídico dia de seu nascimento.

Seu nascimento fora o único dia
de calor e verdadeira felicidade, no qual pode chorar como um bebe que
era. Depois disso, tudo se reduziu a cinzas e uma disciplina rígida,
quase espartana que tirava sua humanidade, seus anseios e medos, o
transformando em uma máquina. Um objeto para restaurar o antigo e
perdido brasão de superioridade Lutont, além de liderar exércitos contra
o clã de Hunters rival: Aqueles chamados Gnosty.

Única
motivação. Único objetivo. Único motivo de viver. Gabriel levava isso a
sério, sempre dando o máximo de sí, às vezes se sobrecarregando, devido
as altas perspectivas nunca alcançava. Pressão? Aquilo apenas o motivava
mais, durante os anos, roubando sua infância.

Apesar de tudo e
de ser esforçado, Gabriel quase sempre era repreendido. Talento nato e
genial? Isso parecia lhe faltar, ao contrário de em seu pai, fazendo com
que sempre fosse punido, tanto por torturas físicas quanto
psicológicas. Chorar era sua única arma. Lamentar e confiar em um pai
que lhe afagava. Um pai que lhe fora a pessoa mais importante, até
desaparecer quando o garoto tinha apenas cinco anos. O porquê fez
aquilo, ou tentou sequestrá-lo na época? O pequeno Gabriel nunca
conseguiu entender, mas desde então, desenvolveu uma certa rivalidade e
apatia pelo homem que antes amava. Por noites, se encolhia no telhado
do castelo, se perguntando o porquê fora deixado, ou pelo menos afagando
os sentimentos de sua mãe, que, após o trauma, parecia ter esquecido
até mesmo de sua própria identidade.

E assim Gabriel cresceu nas
noites frias de inverno de sua família. Sem atenção, sem infância, sem
amigos. Apenas vivendo sobre a sombra da imagem do pai que tanto começou
a odiar. Não ganhando mais que duras palavras de repreensão ao invés do
amago cálido de seus familiares. Sentimentos? Eles se afastaram.
Humanidade, vontade? Essas não existiam. Ele vivia penas pelo clã. E por
ele passava dias em claro dentro de uma biblioteca com as caras
enfiadas nos livros, ou se dedicando ao seu único passatempo: alquimia.

Boatos?
O nome de seu pai? Com o tempo esses pararam de serem citados com
frequência. Gabriel não era mais o filho do traidor. Agora era um gênio,
um herói que dava seu sangue em tudo que fazia, sabendo liderar e o que
falar. Sempre sabendo o que fazer. Nunca hesitando em nada. Foi nesse
período, que ele finalmente foi mandado para o Egito, no intuito de
conhecer um velho professor do pai: Murtagh. Foram dez anos longe de
casa. Dez anos longe de casa onde ele apenas enfrentava uma disciplina
rígida e deixava que o ancestral lhe instruísse. Filosofia, mitologia,
magia. Todos esses conhecimentos tornaram-se seus maiores companheiros,
assim como seus poderes que foram facilmente totalmente domados.

Após
esse período sem qualquer fatalidade ou erros, o puro sangue acabou
voltando para casa, se fechando mais em seus quartos e seus estudos a
medida que a pressão aumentava. Seu avô agora lhe dava tarefas, e como
um bom robô ele fazia tudo o que era pedido sem hesitar. Encontros
políticos, reuniões, chacinas, lideranças, ele não ficava por fora de
nada por mais de cem anos, esquecendo seu passado por um tempo, até
ouvir cochichos pelos jardins. Seu pai, ao que parecia, havia se
envolvido em uma segunda desonra, desposando sem autorização a Hunter
filha do líder Gnosty.

Boatos? Novamente a sombra problemática de
seu pai havia-o feito decair. Seu nome, antes único herdeiro provável
dos Lutont, acabou sendo confrontado com o de outro vampiro de sua
idade. Gustav, seu primo austríaco e despreparado, famoso por suas ações
nada discretas e sábias e por um impulssibilidade inaceitável que
apenas levaria o clã a desgraça e à decadência.

Perda? Se havia
algo que o vampiro odiava era ser derrotado. E, portanto, acabou
dobrando seus esforços. Por vezes passava semanas em claro, olhando,
pesquisando, fazendo analises de terrenos e pesquisas de campo que, vez
outra, davam por sorte em um esconderijo gnosty do qual podia roubar
armas e pergaminhos antigos.

Resultado? Não muito, apenas
algumas descobertas e profecias bobas que acabaram o levando para a
Cross pela primeira vez. Deveria encontrar sua irmã. Era o único modo de
garantir a liderança. Havia achado um ritual interessante que poderia
selar um casamento entre os dois. Algo que selaria o clã Lutont com uma
Hunter Gnosty puro sangue.

Meio ano. O tempo passou lento até
que conseguisse o que queria. O ritual fora feito, mas na mesma ocasião,
algo deu errado, fazendo o garoto ficar inconsciente. Depois disso
houve alguns assassinatos e uma invasão. Melissa havia desaparecido e
fatos externos exigiam sua presença a frente do clã.

Seu avô
havia sido exposto como traidor. Ao que parece, o maldito tinha um trato
de criar híbridos ancestrais com o líder do clã Hunter de loucos. Os
Lutont passaram por uma guerra civil de um ano, até que o velho e
suposto líder Arthur reaparecesse, unificando tudo e nomeando Gabriel
como seu herdeiro e braço direito e Jean(O filho bastardo e nobre) como
representante de assuntos internos e externos. Seus outros dois irmãos
estavam indisponíveis, Ryan havia caído em um coma estando na casa de
Murtagh, e o outro, após um episódio nada comum, havia simplesmente
sumido. Por poucas vezes havia ouvido falar de Charles depois disso. E
ainda havia Melissa... Onde havia parado a menina?

Kuran atacava
o conselho e os puro sangue. O ramo austríaco havia desaparecido e os
poucos vassalos que os Lutont tinham mantido após a guerra interna
pareciam mais consumidos pelo medo que tudo. O clã estava no cume da
decadência. E isso não deu opção a Arthur a não ser mandar seus dois
filhos para a Cross, endereçando uma carta também para Charles. O clã
precisava de apoio do conselho e da academia. Por mais que odiasse essa
espécie de acordo, estavam sem saída.
|| Segredo ||
Spoiler:
Realizou várias chacinas em nome de seu clã.

|| Atributos:||


||Físicos:
| Força: 9
| Destreza: 9
| Vigor: 4

|| Sociais
| Carisma: 8
| Manipulação: 10

|| Mentais
| Inteligência: 10
| Percepção: 10
| Raciocínio: 10

|| Pontos de Sangue: 15
|| Pontos de Vida: 50
|| Stamina: 50
|| Vantagens:

| Conhecimentos extras(3).
| Bom senso(2).
| Especialização(1).
| Especialização(1).
|| Desvantagens:

| INIMIGO (DEFEITO: 5 PONTOS) -> Clã Gnosty.
|SONO PESADO (DEFEITO: 2 PONTOS)
|
|| Perícias

|Armas Brancas: Foice.
|Artes Marciais: Karatê.
|Ciências Proibidas: Alquimia. (+1 especialidade)
|Ciências: Botânica.
|Ciências Proibidas: Rituais.
|Condução: Carros.
|Esquiva.
|Etiqueta: Nobreza.
|Falsificação: Documentos.
|Venefícios. (+1 especialidade)
|| Poderes

| Elemento: eletricidade.
| Golpes:
Basico:
a simples habilidade de criar uma corrente elétrica e liberá-la.
Podendo tanto causar choques como curto circuito em alguns aparelhos
elétricos.

Médio: Criar pequenas quantidades de
energia em cada dedo da mão. Cada golpe acertado atinge os nervos,
paralisando parte dos movimentos daquela parte do corpo.

Avançado I: Ondas
celebrais não são mais que impulsos elétricos. Essa técnica as
bloqueia, fazendo com que o corpo da vitima não consiga executar os
movimentos por ela comandada. Ao contrário, ficando simplesmente parado e
sem sensações como o de um boneco.

Avançado 2:
A foice é eletrocutada com grande quantidade de energia. A quantidade é
tão grande que é capaz de gerar calor suficiente pra derreter um
diamante. Quando essa técnica atinge uma pessoa, ela literalmente tem um
ataque cardíaco(se tiver sorte) antes que seu corpo derreta pela
quantidade de calor gerada pela onda elétrica.
|| Equipamentos e Pertences:

->Foice:
Uma foice negra com o cabo e a ponta bem trabalhados com o símbolo do
clã Lutont. É bem afiada. A única propriedade especial é poder inserir
energia dentro do corpo das pessoas.
-> Punhal: com um dispositivo para injetar venenos.
-> Soco
-> Frascos e ingredientes para venenos/poções.
-> Eletrônicos.
-> Alguns grimôrios de magia.

|| Recursos: 500 dólares canadenses.



avatar
Makie

Mensagens : 162
Data de inscrição : 16/03/2012
Idade : 29
Localização : Em algum lugar,Em lugar Algum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum