Quanto ganha um mangaká no Japão.

Ir em baixo

Quanto ganha um mangaká no Japão.

Mensagem por Arisu em Dom Mar 25, 2012 10:00 pm

Ah! Estava pesquisando sobre a vida e trabalho de mangakás no Japão e descobri quanto ganha um mangaká iniciante.
Pra ser um mangaká é preciso se formar na escola normal primeiro. Educação é tudo!
A seleção é feita primeiro por um editor, depois a obra do futuro mangaká é publicada ( uma história de amostra) e o público dá o feedback escolhendo qual chama mais atenção. Não se trata de uma votação, mas uma resposta espontânea do público. Se chamar a atenção, o futuro mangaká passa a ser liderado por editor responsável que o "treina" pra ver se ele dá pra profissão. Isso tem até no Bakuman, todos devem ter visto. Os editores ficam todos em Tóquio, então, o futuro mangaká é obrigado a morar perto de Tóquio. Mesmo com o avanço da internet, é preferível estar ao redor das editoras ainda. Tudo é negociado pessoalmente. As editoras preferem os artistas que já trabalhem em dojinshis ou tenham sido assistentes de alguém. Mas quanto ganham? Isso não tem no Bakuman, pois soube que os artistas são proibidos de revelar quanto ganham, porém, um deles revelou e eu li num blog japonês!

Segundo o que li, um mangaká ganha cerca de 8 mil reais por 40 páginas feitas, que dá 200 reais por página. Porém, ele vai ter custos com assistentes ( 200 reais por dia, esses assistentes não trabalham todos os dias.), material, aluguel do Taku ( apartamento ), que custam uns 150 reais mensais ( acreditem!! Deve ser um buraco de rato...), água, luz, alimentação e internet. Sem falar que eles dormem num saco de dormir que custam cerca de 500 reais. Também existe uma taxa de armazenamento dos manuscritos, pois eles não têm onde guardá-los no taku. Não ficou claro se isso fica na editora. Quando o mangá é compilado, ganha-se mais. Quando o mangá vira anime, o artista ganha mais e também fatura com os produtos licenciados. Cerca de 10% dessas coisas. Os mangakás de sucesso ganham milhões e podem morar onde quiserem. Mas é legal saber que dependendo do sucesso, o ganho aumenta. A meritocracia é usada no Japão.

Supondo que um mangaká faça as 40 páginas por mês, ele tem uma renda anual de cerca de 90 mil reais. Pelo que pesquisei, um mangaká ganha o equivalente a um artista iniciante na Pixar, que ganha 60 mil reis anuais, mas a diferença é que um artista na Pixar trabalha "menos", tem mais liberdade, apesar de ter que cumprir uma meta mensal. E pra ganhar mais na Pixar é preciso subir de cargo e fazer parte da equipe criativa. O mangaká, por sua vez, trabalha com obra própria e o sucesso depende unicamente dele e de sua criatividade. hum... não sei porque fiz essa comparação com o povo da Pixar... eles não fazem quadrinho, mas é desenho também...acho que foi a renda anual...rsrsrs

No Brasil, infelizmente, não é toda editora que paga por página, geralmente se ganha por porcentagem de venda. Por isso, não compensa para um mangaká nacional fazer mais de 60 páginas por edição, caso contrário, o trabalho sai de graça se não vender acima de mil cópias. Como não existe uma editora com uma revista como a Jump (que vende por si só), nós dependemos mais ainda de nós mesmos. Afinal, não dá pra "encostar" no mangaká de sucesso do momento! rsrs Mas isso não seria bonito de fazer, né? rsrs Temos que ter orgulho próprio sempre!
Claro que existem editoras que pagam melhor que no Japão, que é o caso da Abril que paga 500 reais por página de quadrinho dentro da revista Recreio, por exemplo. Pena que não publiquem mangá nacional ainda.

Depois dessa ligeira pesquisa, vi que ser mangaká é igual em qualquer parte do mundo, o trabalho é o mesmo e ganha-se pouco até no Japão ( em termos de custo de vida ). E lá é pior, porque é preciso ter qualidade alta e chamar atenção, a concorrência é grande demais. A diferença é que no Japão há espaço pra todos e é comum tentar. Faz pouco tempo que surgiram as faculdades de mangá, que ajudam a diminuir o tempo de aprendizado da arte, entretanto, não é garantido que o diploma faça o artista ser alguém de sucesso... como em todas as profissões, né?

Estou pesquisando ainda, mas no Bakuman, o personagem diz que mesmo sendo um mangaká de sucesso, a profissão não é reconhecida pelo governo. Ou seja, eles são considerados desempregados e sem profissão definida. Ao passo que aqui no Brasil, a profissão é reconhecida. Dá pra tirar a carteira profissional e se aposentar como artista quadrinista. Existe até visto especial pra artista viajar ao exterior. No Japão não sei como é.

Concluindo, é bom não achar que a grama do vizinho é tão mais verde assim ( apesar de ser mais verde), lá tem que desenhar tanto quanto em qualquer lugar do mundo pra ser alguém e tomar cuidado com as editoras, andei lendo que existem muitos processos por roubo de manuscritos e direitos autorais. Falta de pagamento, etc. Coisas que rolam em todos os lugares. Temos que nos inspirar nas histórias de sucesso dos grandes mangakás, mas saber que não foi fácil pra eles, como não é pra nós aqui. Temos, obviamente, desafios a mais, porém, Deus dá o frio conforme o cobertor. Aqui é preciso mais vontade e coragem de desbravar.

Fonte: http://soni2009.blogspot.com/2012/01/quanto-ganha-um-mangaka-no-japao.html
avatar
Arisu

Mensagens : 165
Data de inscrição : 19/03/2012
Idade : 28
Localização : No kokoro do Rosh ♥

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum