Entrada Principal

Ir em baixo

Entrada Principal

Mensagem por The Storyteller em Sex Dez 28, 2012 1:23 am

Instalações Entrada Principal

Belíssima e extravagante, desde os primeiros momentos os alunos da Academia Cross podem prestigiar toda a grandiosidade do hall de entrada.
Uma genuína escadaria de madeira de carvalho ornamentado guia os alunos para distintos lugares, desde as salas de aulas até os variados refeitórios.
Obras de arte escolhidas minuciosamente complementam o requinte e sofisticação do local, transformando o ambiente digno de seus freqüentadores.
avatar
The Storyteller

Mensagens : 706
Data de inscrição : 16/03/2012

Ver perfil do usuário http://vampireknighttale.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrada Principal

Mensagem por Convidad em Qua Jan 09, 2013 12:41 pm

Dante Vorherrschaft

Dante permaneceu virado de costas para Aledra escutando com ansiedade as palavras dela. Não, não havia tempo para chegar até a floresta, pois a sede de sangue estava intensa aponto de deixá-lo fora de controle. Ele precisava sorver algo que não fosse as pastilhas que tanto odiava, precisava de algo quente e intenso para dispersar o desejo de degustar o sangue de Yuriev.

– Venha. – ainda de costas, ele estendeu a mão e segurou o pulso de Aledra puxando-a para frente para que ela o seguisse. – Não há tempo, Corleone.

Os dois cruzaram o pátio da academia de forma rápida, como se ambos estivessem sozinhos naquele local. Dante abria espaço com seus largos ombros e seu olhar escarlate afugentava os alunos do turno diurno que estavam próximos analisando o casal.

O vampiro olhou sobre o ombro para encarar a loira verificando se a mesma também estava com os olhos vermelhos, sedenta por sangue. E para sorte de Dante, ela estava. Agora Aledra Corleone participaria de uma sangria com ele, mesmo que a força, caso ela não aceitasse.

Próximos das portas da entrada principal, Dante ergueu a mão livre e abriu a enorme porta de madeira de carvalho e entraram no ambiente que estava vazio, somente os saltos da loira ecoavam pela madeira lustrosa do tabuado.

Logo que entraram, ele girou nos calcanhares ficando de frente para Aledra como um caçador na frente da presa. Ele meneou o cabelo negro para o lado deixando mais visível o seu olhar vermelho fogo, queimando feito brasa em seu rosto pálido e perfeito.

Dante afastou as mãos da vampira e começou a desabotoar o terno que vestia, deixando a mostra sua camisa preta social de belíssimos botões ornamentados de prata. Ele retirou o terno e o colocou sobre uma poltrona que havia abaixo da escadaria e ergueu o pulso até a boca criando dois pequenos talhos que começavam a verter um liquido espesso e vermelho.

Como uma pantera, ele deu dois passos para frente prensando Corleone contra a parede, oferecendo o pulso para ela, enquanto sua outra mão afastava os cabelos loiros para trás do ombro, deixando mais visível o pescoço. Dante aproximou o pulso cortado dos lábios dela, tingindo-os levemente de vermelho para que ela provasse de seu sangue. O sangue de Dante era tão forte e intenso quanto de Yuriev, desejável a qualquer vampiro devido a sua procedência pura dos vampiros dinamarqueses.

– Aledra, sinto por isso... – ele murmurou perto do ouvido dela, o nariz deslizando pelo pescoço, enquanto as presas se alongavam na busca pela veia azulada que pulsava no ritmo do coração. Dante abriu o maxilar e enfiou as presas afiadas na carne rija do pescoço rasgando a pele da garota para sorver de seu sangue puro. A mão livre subiu até a nuca dela envolvendo seus longos cabelos loiros, puxando-a mais para si caso ela quisesse fugir.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrada Principal

Mensagem por Bells em Qua Jan 09, 2013 8:22 pm

Aledra Corleone

Dei de ombros quando ele segurou em meu pulso, me puxando pela escola e para dentro do prédio. O que ele queria comigo, além de sangue? Era claro que era isso, mas desde que ele também quisesse me dar seu sangue, poderiamos conversar um pouco depois disso, mas ainda assim poderia beber seu sangue, e minha sede seria um pouco menos latente. Ao menos eu poderia respirar fundo e aproveitar o sabor em minha boca. Logo eu poderia sentir seu gosto, mas não deixei de segui-lo, e nem de notar seus olhos vermelhos.

Ele me encarava, e eu apenas olhava para ele. Ele tinha belos olhos, mesmo quando estavam vermelho sangue e eu poderia aproveitar o cheiro. Antes que ele fizesse alguma coisa, joguei meus cabelos para trás dos ombros, deixando que ele visse ainda mais facilmente meu pescoço e as veias ali. Ele queria sangue, e eu também queria sangue, o dele. E queria que ele tomasse do meu, se era isso o que queria, desde que me desse do seu. Sangue puro. Sempre era o meu favorito, mesmo que fosse o de minha mãe, nem tão saboroso assim. Eu preferia de machos, mas era melhor o dela que o de um humano.

Ele abriu a gola da camisa, mas não me ofereceu o pescoço, e sim o pulso, que ele mesmo mordeu. Eu preferia morder por mim mesma, já que meus dentes teriam o tamanho exato que eu precisava. Ele colocara em minha boca sangue, e eu sentia o sabor completo dele. Era o que eu queria, mas seria ainda melhor depois que eu mordesse seu pescoço completamente exposto, na altura de meus olhos enquanto ele mordia o meu. Era exatamente o que eu precisava, mas eu não tinha o menor medo, apenas queria o sabor de sangue. Tomei alguns goles de seu pulso, mas parei depois de alguns segundos, enquanto ele ainda tomava de meu pescoço.

Coloquei minhas mãos em seu peito, puxando a camisa que escondia seu pescoço. A veia estava na altura de meus olhos, e eu queria morder. Agora. Deixei minhas presas se alongarem e as prendi em seu pescoço. Era saboroso. Suguei de leve, aproveitando o sabor que lentamente se espalhava em meus labios. Era muito bom em minha boca, e eu não queria mais nada além disso. Era muito bom, e ainda assim, o cheiro no ar, do sangue de Yan, não saia de minha mente, mas era melhor o sabor em minha boca.




Spoiler:
Angelique Corleone - Aqui
Aledra Corleone - Aqui
Aimée Dolohov - Aqui
Maya Sterlling - Aqui
Marina DuVillar - Aqui
Katrina DeLeon - Aqui
Cristal Nightingale - Aqui
Megan Noack - Aqui

avatar
Bells

Mensagens : 128
Data de inscrição : 16/03/2012
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrada Principal

Mensagem por Convidad em Qua Jan 16, 2013 2:09 am

Dante Vorherrschaft

Os lábios trabalhavam de forma silenciosa sobre a pele de Aledra. Dante se deleitava com o sangue frio da vampira, degustando com lentidão o gosto amargo e férrico invadir todas as veias do corpo como uma infecção incurável.

Dante sentia o poder e a vitalidade vibrar por toda extensão de seu corpo, exatamente como êxtase circulando pelas veias de um mortal. As sensações de prazer e ganância tornavam-se sólidas no íntimo da mente, despertando a verdadeira natureza dos vampiros.

Como garras, os dedos de mármore enroscavam nos cabelos loiros de Aledra, puxando-a pela nuca para mais próximo, aumentando a intensidade da mordida. Dante queria sugar todo o sangue existente no corpo da vampira, porém não poderia agir estando hospedado na Academia Cross.

Ele precisava manter o foco nas ambições que o levaram até o Canadá. Precisava manter o foco na incansável busca do mestiço que havia destruído a linhagem pura de sua familia. Porém, ao oferecer sangria a outro vampiro, Dante sabia que Aledra poderia ter acesso há algumas informações pessoais, não haveria como ocultar durante a troca de sangue.

– Você... – o vampiro afastou levemente os lábios do pescoço da loira ao senti-la fincar as presas sobre a jugular, sugando o fluido escarlate das veias como de uma garrafa de vinho. – Eu sabia que meu pulso não seria o bastante. – ele riu sem humor das próprias palavras, cicatrizando com a língua os pequenos buracos que havia feito com as pressas sobre a pele de Corleone.

O nobre deixou que ela sugasse um pouco de sangue, controlando o lado sentimental para não se expor como um diário aberto.

Dante acariciava os cabelos loiros e macios de Aledra para que ela relaxasse durante o ato mais íntimo entre os vampiros. Ele a olhava de esgoela, mediando todas as ações para que ela não se descontrolasse com o sabor intenso e desejável do sangue que ele oferecia.

Não demorou para que ele erguesse as mãos e segurasse as mãos de Aledra que estavam amparadas sobre o peito, envolvidas pelas golas da camisa que ele vestia, avisando-a que já estava na hora de parar com as sucções de sangue.

– Este é o seu limite. – ele afastou as mãos dela de seu torso para os lados, recuando um passo para olhá-la no fundo dos olhos. – O cheiro de sangue de Yan Yuriev já está se dissipando. Mesmo não sabendo o que aconteceu, já está chegando ao seu final. – Dante soltou as mãos dela lentamente para ajeitar a camisa social que estava toda desalinhada e com as golas amarrotadas após a aproximação de Aledra.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrada Principal

Mensagem por Bells em Qua Jan 16, 2013 3:58 pm

Aledra Corleone

Assim que senti suas mãos em minhas mãos, me puxando, selei os furos em seu pescoço. Eu sugara pouco, já que apenas queria me distrair do cheiro e me alimentara a pouco tempo. Mas nem por isso ele tinha um sabor menos agradavel que qualquer outro. Ele tinha um cheiro bom, e um sabor tão bom quanto o cheiro. Queria que ele me desse mais que sangue, mas ele era apenas isso, um rapaz qualquer e eu apenas queria isso, conversar e ter um pouco de atenção. Era mais do que o bastante para mim. Me afastei um passo, segurando em minhas mãos a sombrinha novamente, ainda fechada, e sorrindo para ele. Eu não pegara mais do que o normal, então ele estaria completamente bem com o que pegara de mim, mas eu sabia que poderia ficar a noite toda ali, sugando o sangue dele. Meu sorriso, meio infantil, combinava com o modo que me sentia. Eu era uma vampira, afinal, e sangue era a melhor parte de tudo isso. Era a parte mais saborosa de tudo isso. Ao menos o sangue dele parecia ser adequado em minha boca.

-Que bom que ele não sangra mais. Depois vou fazer uma visita de cortesia a ele, descobrir se ele esta bem... Minha mãe vai ficar curiosa com isso. Mas diria que seu sangue é saboroso.

Estendi a mão para ele, para que ele a segurasse ou ele apenas a beijasse para se despedir. Eu queria ir embora, e apenas isso seria muito bom. Eu queria ir embora, e poderia fazer isso logo. Assim, eu poderia ir para casa e me divertir com tudo, mas por enquanto eu teria de ficar aqui. Eu teria de ficar por algum tempo aqui, junto com os demais vampiros nessa Academia. Isso, e minha mãe estava mais do que preocupada com o que Kaname Kuran poderia fazer caso me encontrasse. Ela sempre pensava assim, que eu seria a primeira a ser atacada, mas ainda assim, eu era mais do que qualquer coisa, uma garota aqui, qualquer. Eu queria ir embora, mas agora não poderia, e Dante seria uma excelente companhia.

-Acho que não exagerei no que tomei, mas me desculpe por isso. Vou para os dormitórios, agora que o cheiro de sangue esta mais fraco. Vem comigo, ou tem algum outro lugar para ir?




Spoiler:
Angelique Corleone - Aqui
Aledra Corleone - Aqui
Aimée Dolohov - Aqui
Maya Sterlling - Aqui
Marina DuVillar - Aqui
Katrina DeLeon - Aqui
Cristal Nightingale - Aqui
Megan Noack - Aqui

avatar
Bells

Mensagens : 128
Data de inscrição : 16/03/2012
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrada Principal

Mensagem por Convidad em Qua Jan 16, 2013 5:47 pm

Dante Vorherrschaft

A mão delicada de Aledra pairava diante dos olhos de Dante, que desejava sua companhia até os dormitórios da noite.

O vampiro ergueu a própria mão e envolveu o braço da garota guiando-a para o lado, para que ambos pudessem caminhar juntos na direção dos complexos de prédios da Night Class. Ele estava cansado da longa viagem da Dinamarca até o Canadá, o melhor seria descansar e aproveitar para se ausentar da luz do dia que estava chegando ao seu ápice.

– Eu irei com você, estou cansado da viagem que fiz até ao Canadá. – o vampiro começou a caminhar com passadas curtas para acompanhar o ritmo de Aledra. Dante estava intrigado com o que havia acontecido ha poucos minutos atrás, porém as palavras da vampira pareciam se encaixar perfeitamente com seus pensamentos. Com a ajuda de Corleone, Dante saberia sobre os ocorridos na academia, sem se envolver com pessoas que pudessem prejudicar o seu caminho, ou que pudessem se tornar um grande obstáculo.

– Depois, se não for muito incomodo, pode ir até meus aposentos para avisar-me das condições de Yuriev? Não estou disposto em passear pela academia, então se puder me fazer esta gentileza. – o sangue puro sorriu de canto, pressionando levemente o corpo contra o braço dela, formando uma aproximação.

Ele abriu a enorme porta de mogno da entrada principal e deixou que Aledra passasse primeiro e seguisse na direção do caminho dos dormitórios. – Vamos, estamos exatamente na metade do caminho.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrada Principal

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum