Aledra Corleone - Puro Sangue

Ir em baixo

Aledra Corleone - Puro Sangue

Mensagem por Makie em Dom Dez 30, 2012 8:50 am

|| Char ||

| Nome: Aledra Corleone
| Data de Nasc./ idade: 24/07; 40 anos
| Local de Nasc. : Canadá
| Sexo: Feminino
| Nome dos Pais: Angelique Corleone e Denis Kalladori
| Profissão: Aluna, Night Class
|
Personalidade: Reservada, irritadiça e completamente fechada em si
mesma, raramente escuta o que outras pessoas falam, sendo arrogante e
convencida. Sente falta de uma presença materna, sendo controladora e
achando que apenas tendo o controle terá amor.

|| Aparência:
| Altura: 1,72
| Peso: 54 kg
| Cor dos Olhos/ Cabelos: Olhos azuis e cabelos loiros platinados.
| Descrição Básica:
| Foto:
Spoiler:




|| Disturbio/Doença ||
| Nome:
| Causas:
| Consequencias/Sintomas:

|| História ||
Uma
puro-sangue, nascida em berço ainda mais nobre do que apenas seu sangue
seria capaz de lhe dar. Essa sou eu, nasci assim, cercada de luxo e de
vampiros que cuidassem de satisfazer todos os meus caprichos, por
menores que fossem. Não sei realmente o que é querer alguma coisa por
mais do que apenas alguns momentos. Sempre era preciso apenas uma
palavra, um gesto, e eu tinha o que queria em minhas mãos, na mesma
hora, sem pensar duas vezes. Mesmo assim, jamais estava satisfeita com o
que tinha, sempre queria ainda mais do que tinha, já que nunca me
parecia o suficiente. As coisas a minha volta, o luxo, o poder, a beleza
e tudo mais, nunca era o bastante, sempre me parecia algo tolo. Pouco
perto do que poderia ter caso realmente desejasse e buscasse. Em troca
da perfeição que tinha em minha vida, sempre exigiram a mesma perfeição
de mim. Queriam que sempre estivesse impecável. Ainda mais do que outras
puro-sangue. Tinha de ser a princesa, a bonequinha de porcelana
trancada no castelo de cristal e reluzindo em seu lugar de direito,
brilhando como uma estrela. Mas não demorou muito para desistir de
fingir que era real aquela perfeição. Minha mãe realmente me via apenas
em eventos, aonde podia me exibir. Uma criança sangue-puro, com uma
família influente também do lado paterno. Era tudo que ela sempre
quisera para coroar seu status. Poder e ainda mais beleza. Fútil.
Completamente fútil e despreocupada com minha alegria, desde que
parecesse estar perfeitamente linda e feliz. Cansei disso e passei a
agir por mim mesma, pensar por mim mesma, mas não da forma que poderia
me causar problemas.
A princesa ainda era linda, mas se tornara como
uma boneca quebrada. Não tinha mais a mesma utilidade de antes, de ser
um bibêlo de cristal perfeito, agora, agia como o que era, uma arma
poderosa e que poderia destruir a todos apenas com o desejo. Era o que
queria que eles sentissem, medo de mim, queria que me temessem e
respeitassem, e era o que acontecia, mas todos que me viam ainda
encontravam a perfeição que desejavam.
Meu poder era conhecido por
toda a associação, então era mais do que apenas uma peça de decoração,
agora eu ditava as regras realmente, não apenas aceitando ordens. Minha
mãe sabia da mudança, e continuava a me chamar sempre que desejava uma
presença para abrilhantar a sua própria. Ela nunca sabia como eu agiria
naquele dia, e isso tornava as coisas ainda mais belas para ela. A
princesa ou a destruição? Sabia que poderia ter exatamente o que queria,
uma perfeita princesa, ou uma simples vampira sedenta de sangue,
furiosa e caprichosa. O medo de todos de que eu me revoltasse, decidisse
que era divertido matá-los, eles me temiam, e a maior parte de mim se
divertia com isso tanto que era mais do que o suficiente para calar os
débeis protestos da outra parte, a parte que odiava aquilo, que sentia
ser odiada como a pior coisa que poderia acontecer a mim em toda a minha
vida. Era o que eu amava fazer, saber que me temiam, enquanto notava
que me amavam, que adoravam o poder em mim. Eles me amavam, e era isso
que importava. Não ligava para os motivos.
Quando tinha de agir por
minha mãe, quando ela me pedia que fizesse alguma coisa, geralmente era
apenas mais uma morte simples, apenas queria mostrar a todos o meu
poder. Todos queriam me ver em ação, era brilhante. Simplesmente
eletrizante a beleza das chamas a minha volta.
A Academia Cross era
apenas mais uma escola, a meu ver, com a diferença de que haveriam mais
vampiros perto do que os que normalmente me obedeciam como ovelhas.
Minha mãe deixara que eu fosse para essa escola, que tinha como diretor
outro puro-sangue. Yan Yuriev... Sabia que ele e minha mãe já haviam
conversado muito, mas não tinha idéia dos motivos por trás das palavras
de ambos. Era estranho que minha mãe parecesse confiar nele tanto, mas
não era meu dever pensar se ela tinha razão ou não. Eu apenas sabia que
gostaria de ir para a escola, então não via motivos para discutir sobre
minha ida. Seria uma oportunidade de sair das asas de minha mãe e poder
conhecer outros seres. Até mesmo outras raças a minha volta. Seria mais
do que o bastante para me manter entretida durante algum tempo.


|| Segredo ||

Spoiler:
-É filha bastarda de Denis Kalladori
-A mãe não gosta que ela fale do passado, o nome de seu pai para quem quer que seja.
-Se orgulha de ter o pai que tem, embora não fale isso claramente.

|| Atributos:||

||Físicos:
| Força: 7
| Destreza: 8
| Vigor: 8

|| Sociais
| Carisma: 10
| Manipulação: 10

|| Mentais
| Inteligência: 9
| Percepção: 9
| Raciocínio: 9

|| Pontos de Sangue: 15
|| Pontos de Vida: 60
||Stamina: 40

|| Vantagens:
| Senhor de Prestigio
| Ambidestro

|| Desvantagens:
| Segredo Sombrio - Filha Bastarda
| Pesadelos

|| Perícias:
| Caça
| Esquiva
| Furtividade
| Sedução
| Canto

|| Poderes
| Elemento: Fogo
|
Golpes: CONTROLAR – Consegue fazer com que o fogo faça o que deseja,
seja isso sair de um local e ir para outro ou até mesmo se apagar.
Dependendo do tamanho da chama controlada varia o gasto de pontos de
sangue.

VELA - O vampiro acende uma vela facilmente, podendo manter controle sobre a chama.

LABAREDA - Neste nível é possível incendiar algo como um pedaço de madeira e até mesmo acender uma lareira.

FOGUEIRA
- O vampiro consegue acender facilmente uma fogueira ou manter no ar
uma quantiadade de fogo semelhante, podendo atacar seu alvo e causar um
grande dano. Porém se o vampiro errar e acertar qualquer outro objeto,
este se incendiará da mesma forma.

INFERNO - Nesse nível o
vampiro é capaz de criar uma grande quantidade de fogo, incendiando uma
sala inteira em poucos minutos. É um tanto arriscado pois não há um
controle muito grande do fogo, podendo atingir o próprio vampiro ou
outros por perto.


|| Equipamentos e Pertences:
Cartão de
Crédito, Cartão de Membro do Conselho, telefone celular, jóias da mãe,
roupas, tablet, cadernos, canetas, adaga que ganhou de presente e que
acha bonita.

|| Recursos:

500 dolares canadenses.



avatar
Makie

Mensagens : 162
Data de inscrição : 16/03/2012
Idade : 29
Localização : Em algum lugar,Em lugar Algum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum