Mary Vermilion - Humano com dom

Ir em baixo

Mary Vermilion - Humano com dom

Mensagem por The Storyteller em Sab Mar 17, 2012 11:28 am

||______________..:: Ficha de Mary ::..______________||

|| Char ||

| Nome: Mary Vermilion
| Data de Nasc./ idade: 13 de Novembro / 15 anos
| Local de Nasc. : Alemanha
| Sexo: Feminino
| Tipo Sanguíneo: O +
| Nome dos Pais: Roselle von Himbeere & Aeon Vermilion
| Profissão: Aluna Day Class
| Personalidade: Quieta, fechada, fria, parecendo até um pouco anti-social às vezes; costuma deixar suas ações falarem por si; não é acostumada com amigos, e não parece muito
comunicativa com pessoas; costuma pensar mais do que falar, e refletir
muito sobre as coisas, chegando a se perder em pensamentos; apesar de
tudo, ainda consegue ser meiga, mesmo que em raras
ocasiões, e leva lealdade a sério; está com uma cara séria maior parte
do tempo, e é bastante desconfiada; é curiosa, persistente, e tem
problemas pra lidar com "autoridade"; gosta muito de andar e apreciar a
paisagem, principalmente durante a aurora e o crepúsculo.

|| Aparência: Tem cabelos curtos castanhos, batendo pouco antes do ombro;
olhos castanhos também, às vezes meio cor-de-mel quando refletidos pela
luz; pele clara, mas nada pálida; corpo esbelto mas com poucos dotes
femininos; possui marcas, similares a tatuagens, em ambos pulsos, que se
parecem com o símbolo do infinito.
| Altura: 1,59m
| Peso: 46kg
| Cor dos Olhos/ Cabelos: castanhos (cor-de-mel à luz) / castanhos
| Descrição Básica: Costuma quase sempre usar o capuz vermelho, mesmo por cima do uniforme. Sempre usa meias até o meio da canela e sapatos-boneca.
| Foto:
Spoiler:


|| Disturbio/Doença ||
| Nome:
| Causas:
| Consequencias/Sintomas:

|| História ||

Aeon Vermilion, um renomado Hunter, durante suas viagens e jornadas,
conheceu e conviveu brevemente com Roselle von Himbeere, uma simples
moradora de uma casa no meio de um bosque que se localizava ao lado de
uma vila. Após uma relação romântica, Aeon teve de ir embora daquele
lugar, tanto para continuar suas buscas quanto para proteger a amada,
evitando que tal pudesse chegar a virar algum alvo por se relacionar com
um Hunter. Partindo, mal pode se despedir de Roselle, apenas prometendo
que um dia voltaria para resumirem suas vidas juntos. Porém, Roselle
engravidara, e foi deixada para cuidar de tal criança sozinha. Assim
nasce Mary, uma garota curiosa e simpática, que vivia aos cuidados da
mãe, que tinha apenas o apoio de alguns aldeões da vila vizinha de vez
em quando. Nunca soube nada se seu pai, exceto seu nome e um pouco do
que fazia, em contos para dormir. Ambas viviam sozinhas no bosque, de
forma normal e estável. Um dia, aos oito anos de idade, enquanto
perambulava pelos arredores do bosque novamente, Mary encontrou duas
garotas perdidas no meio do caminho. Exaustas e aparentemente
machucadas, as duas garotas estavam caídas no chão. Apesar de vestidas
de forma relativamente pomposa, as roupas sujas e um pouco rasgadas
denunciavam que haviam passado por problemas. A que parecia mais velha,
de cabelo azulado, implorou por ajuda, enquanto segurava a mais nova, de
cabelos loiros, desmaiada em seus braços. Desesperada, Mary levou as
duas até sua casa e chamou pelo auxílio de sua mãe para que cuidasse
delas. Aparentemente órfãs, as duas meninas foram adotadas. Remilia, a
irmã mais velha, de cabelos azulados, e Flandre, a irmã mais nova, de
cabelos loiros. Ambas com olhares penetrantes que Mary até então
desconhecia. Desse modo, todas viveram e cresceram naquele local, como
irmãs. Aprontando com os lenhadores da vila que lá passavam;
desobedecendo a mãe e se perdendo no vasto bosque; coletando frutas e
mais frutas que achavam. Porém, à medida que o tempo passava, os
moradores da vila vizinha passavam a desprezar mais e mais as filhas de
Roselle, obrigando a família a ficar cada vez mais reclusa. Tais motivos
Mary desconhecia até então. Um dia, porém, após caminhar pelo bosque,
Mary volta à casa, e encontra uma forte cena: sua mãe sangrando, morta
no chão, com Flandre em cima dela. Fica em choque ao se deparar com a
irmã caçula com a boca ensanguentada, e um insano e sanguinário olhar.
Com um sádico sorriso, voltou-se para Mary. Já esta, após o choque,
entrou em estado de fúria, sacando uma estranha e súbita arma de sua
mão. Mesmo sem entender, seguiu o instinto e partiu para cima de
Flandre. Mas como um flash, tudo ficou preto. Quando acordou, estava aos
braços de Remilia, a casa estava destruída, e Flandre havia sumido.
Perdendo a mãe, ambas ficaram soltas ao mundo, visto que a vila, a essa
altura, parecia rejeitá-las. Remilia alertou Mary sobre um lugar que
talvez pudessem ir, onde talvez Flandre poderia ter ido, mas não sabia
se poderia acompanhá-la até lá. Fizeram o seu máximo para se digirirem à
esse local. Com um pouco de ajuda, chegaram ao local. Mas se deparar
com a situação, lembra das histórias de seu pai, aonde acreditava não
serem mais contos de fadas, e percebe uma coisa. Daí, toma uma decisão:
usaria o nome de seu pai, para adquirir um acesso mais fácil ao local.
Se vingaria de Flandre a todo o custo. Cross Academy seria o destino.

|| Segredo ||
Spoiler:
- Ela gosta de massagens na cabeça / cafunés;
- Ela adora qualquer coisa relacionada a framboesas;
- Ela possui um imenso e não-assumido fascínio por albinos;
- Ela tem pavor de qualquer coisa que lembre lobos;
- Ela possui um imenso e assumido ódio por olhos vermelhos (por lembrarem os da Flandre);
- Ela desconhece que Remilia também seja uma vampira.

|| Atributos:||

||Físicos
| Força: 5
| Destreza: 5
| Vigor: 5

|| Sociais
| Carisma: 4
| Manipulação: 2

|| Mentais
| Inteligência: 3
| Percepção: 5
| Raciocínio: 4

|| Força de Vontade: 8
|| Pontos de Vida: 25
|| Stamina: 25 || Adrenalina : 5

|| Vantagens:
| Ambidestria (1)
| Aparência (5)
| Senhor de Prestígio (3)
| Especialização - Acrobacia (1)

|| Desvantagens:
| Fobia - Lobos [ou qualquer coisa que lembre] (2)
| Fúria [à Flandre, em particular/efeito do abuso de seu Dom] (5)
| Vingança - Flandre (3)
|| Perícias:
| Armas Brancas
| Briga (DEZT/DEZT)
| Esquiva (AGI)
| Esportes - Acrobacia (AGI)
| Artes - Culinária (PER)

|| Habilidades Especiais
| Habilidade: Reminisce ("Big Bad Bite")
| Origens: "Reminisce" é um poder herdado por Aeon Vermilion, membro de um clã de Hunters que controlam poderes espirituais. Cada membro da família possui uma vertente diferente de tais poderes. Visando ferir seus alvos diretamente através de suas almas, possuem uma notória maestria em causar Danos Espirituais. O poder varia dependendo do usuário, e sua "herança".
| Descrição: Baseia-se na invocação da "Big Bad Bite", uma arma em forma
similar a um serrote, constituído principalmente das lembranças passadas
de Mary, e seus piores medos; tal arma é capaz de ferir seres místicos,
principalmente vampiros, e retardar a regeneração de tais ao nível de
uma cicatrização humana normal; ela desfere um dano de uma espada normal
a pessoas "normais" (humanos, hunters e bruxos), mas aplica um dano
extra severo aos demais outros seres; ao custo de tal poder, a arma drena a
sanidade de Mary aos poucos, mostrando-a imagens do passado junto com
seus medos e distorcendo sua visão de realidade; quanto mais for usado,
sem o devido descanso, mais a arma leva Mary à loucura temporparia,
podendo causá-la transtornos horríveis e descontrole, ou até quebra da
mente, levando-a ao desmaio caso o uso da arma seja abusivo. Embora
parece um dom, tal arma pode se tornar uma maldição se não houver
controle ou superação dos medos e aceitação do passado, exigindo um
grande controle e estabilidade mental para poder manipular a arma de
forma apropriada. Possui 1,20m de comprimento, 30cm apenas na base.
Quando ativado, as marcas nos pulsos de Mary se transformam em grossos
braceletes, que parecem algemas. Por ser irreal, e originada das experiências, emoções e traumas de Mary, ela pode ser tocada apenas por ela, sem qualquer tipo de manipulação alheia.

| Tipo de Dano/Efeito: A arma causa um Dano Espiritual; normal em Humanos, Hunters & Bruxos, mas crítico em qualquer outro ser. O dano se baseia em: Stamina gasta + FOR + 1d10 [só em seres não-humanos]. Porém, quanto mais tempo ela permanecer com a arma ativada, e/ou quanto mais vezes ela usar dentro de um curto intervalo de tempo, mais Mary fica sensível aos efeitos colaterais psicológicos da arma, e mais alucinações lhe aparecem, relacionadas aos seus piores medos e lembranças, e/ou quanto mais próximo de 0 a Stamina se aproximar, mais intensos eles ficam. No fim, Mary desmaia caso pereça para as próprias fraquezas, e é requisitado um descanso obrigatório, tanto para recuperar as energias gastas, quanto para restaurar o estado de sua sanidade ao normal.

Spoiler:
Modelos da arma






|| Equipamentos e Pertences: o longo capuz vermelho; uma cesta, similar às de piqueniques.

|| Recursos: 500 dólares canadenses.
avatar
The Storyteller

Mensagens : 706
Data de inscrição : 16/03/2012

Ver perfil do usuário http://vampireknighttale.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum